SOCIEDADE BRASILEIRA PARA
O ESTUDO DE QUIRÓPTEROS

 

Brazilian Bat Research Society

 

FAÇA PARTE

DESSA HISTÓRIA

Associe-se!

  • Foto Premiação X Ebeq - Sócio Juan Carlos Vargas Mena

    Estudantes de Graduação, Ensino Técnico e Médio.

    01/01/2020 - 31/12/2020

    Valor da anuidade

  • Foto Premiação X Ebeq - Sócia Samara Barroso

    Estudantes de Pós-Graduação

    01/01/2020 - 31/12/2020

    Valor da aunidade

  • Foto Premiação X Ebeq - Sócia Daniele P. de Oliveira

    Profissionais

    01/01/2020 - 31/12/2020

    Valor da anuidade

A SBEQ é o principal veículo de comunicação e representação dos profissionais envolvidos em pesquisas, conservação, educação ambiental ou qualquer outra atividade relacionada aos morcegos. É fundamental que os interessados em morcegos se associem à SBEQ e paguem suas anuidades em dia, para que a nossa sociedade possa crescer e se tornar mais atuante.

A verba das anuidades é utilizada para a manutenção da sociedade e também para as diferentes atividades que desenvolvemos, incluindo publicações, cursos e congressos.

Como ser um sócio?

  • 1

    Leia o estatuto da SBEQ. Se concordar, prossiga.

  • 2

    Faça o Depósito ou Transferência Bancária referente à anuidade.

    Banco do Brasil (001)

    Agência: 3610-2

    C/C: 60569-7

    Titular: Sociedade Brasileira para o Estudo de Quirópteros

    CNPJ: 10.359.711/0001-00

  • 3

    Preencha o Formulário de acordo com sua categoria:

    NOVO SÓCIO

    JÁ SOU ASSOCIADO*

    *Caso não haja nenhuma modificação nos seus dados cadastrados anteriormente, preencher apenas os 3 campos obrigatórios (número do comprovante de depósito, nome completo e local/data).

  • 4

    Envie o comprovante de depósito (digitalizado ou em formato eletrônico) para o e-mail da tesouraria: tesouraria.sbeq@gmail.com com cópia para barbier.eder@gmail.com

  • 5

    Por fim, aguarde a confirmação final por meio de e-mail com o recibo de pagamento.

IMPORTANTE:  Para estudantes é necessário enviar um comprovante da sua condição (pagamento da faculdade, carteirinha de estudante ou declaração da universidade, onde deverá constar o ano vigente).

Vantagens de ser um Sócio SBEQ

Os sócios da SBEQ tem descontos na inscrição de todos os eventos organizados pela nossa sociedade, como os Encontros Brasileiros para o Estudo dos Quirópteros (EBEQs) e também em congressos de sociedades parceiras como a Sociedade Brasileira de Mastozoologia. A SBEQ continua trabalhando intensamento para que seus sócios tenham ainda mais vantagens. Mas para isso, precisamos da sua ajuda. Associe-se!

Sócios Honorários

A SBEQ homenageia grandes quiropterólogos dando-lhes o título de Associado Honorário. Reservamos esta honra para profissionais que contribuíram significativamente para a quiropterologia brasileira através de descobertas científicas, formação de alunos, divulgação para o público leigo, trabalho técnicos e outras atividades.

VALDIR ANTÔNIO TADDEI

Nascido em primeiro de janeiro de 1942, graduou-se em História Natural em 1966, obtendo título de doutor em Ciências Biológicas em 1973, ambos pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Foi professor dessa mesma instituição por 30 anos (1967 - 1997). Após esse período passou a coordenar o Curso de Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da UNIDERP, até seu falecimento, em 7 de agosto de 2004. Publicou cerca de 50 artigos científicos e capítulos de livros, muitos dos quais constituem-se em referências até hoje amplamente citadas por pesquisadores de diversos países interessados na fauna neotropical. Dentre esses, destaca-se a série de artigos sobre taxonomia e reprodução das subfamílias de Phyllostomidae da região noroeste do Estado de São Paulo, cujas bases foram construídas durante seu doutoramento; a chave para determinação de quirópteros que ocorrem no Brasil; a série de artigos sobre distribuição e taxonomia de Lonchophyllinae, incluindo a descrição de duas novas espécies de Lonchophylla—o que constitui hoje a base para a taxonomia das espécies que ocorrem a leste dos Andes; assim como diversos outros trabalhos nos campos da taxonomia, reprodução e saúde. Criou e atuou como curador de uma importante coleção de Chiroptera da América do Sul. Foi homenageado com a descrição da espécie de morcego Eptesicus taddeii em 2006 por João Miranda e colaboradores (veja aqui).

ADRIANO LUCIO PERACCHI

Nascido em três de agosto de 1938, graduou-se em Agronomia em 1961, com livre-docência e doutorado em Zoologia em 1973, todos pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Desde 1962 leciona na mesma Universidade, onde atualmente está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal do Instituto de Biologia. Foi diretor do Instituto de Biologia (1977 a 1981), vice-reitor (1981 a 1985) e reitor da UFRRJ (1985 a 1989). É sócio fundador da Sociedade Brasileira de Zoologia (1978), sócio fundador da Sociedade Brasileira de Mastozoologia (1985) e sócio fundador da Sociedade Brasileira para o Estudo de Quirópteros (2006). Publicou mais de 90 artigos científicos, 40 capítulos de livro e mais de uma dezena de livros nas áreas de mastozoologia, entomologia e acarologia. Dentre esses, destacam-se os diversos trabalhos pioneiros sobre a quiropterofauna dos estados do Rio de Janeiro (1971, 1986 e 2010), Espírito Santo (1993 e 2011) e Amapá (1984); os trabalhos sobre distribuição, comportamento, bionômia e história natural de diversas espécies; as séries de livros sobre mamíferos do Brasil e a recente descrição de um gênero e espécie de Glossophaginae— Dryadonycteris capixaba. Criou e atua como curador de uma importante coleção de Chiroptera da América do Sul. Mais de 40 anos depois de ter sido iniciado na quiropterologia pelos Drs. Eugênio Izecksohn e Bernardo Villa Ramirez, o Dr. Adriano Lúcio Peracchi continua com sua imbatível paixão por morcegos, e seus atuais estudos envolvem trabalhos de coleção e de campo - atualmente coordena e participa de amostragens periódicas na Reserva Natural Vale, em Linhares, ES. Foi homenageado com a descrição da espécie Lonchophylla peracchii em 2010 por Daniela Dias e colaboradores (veja aqui).