236841517_4428529857189918_621687303312302165_n.png
1.png
Texto do seu parágrafo.png

A Diretoria 2019-2021 da Sociedade Brasileira para o Estudo dos Quirópteros – SBEQ está concluindo sua gestão. O nosso mandato coincidiu com um período de extrema dificuldade socioeconômica, ambiental e científica, fruto de uma combinação da gravidade da pandemia de CoVid-19 e das ações e omissões do atual governo federal. Provavelmente, os morcegos nunca foram tão abordados pela mídia quanto neste período – e frequentemente e, infelizmente, de maneira negativa e injusta.

A SBEQ conseguiu responder a este desafio através de uma combinação inédita de forte presença nas mídias sociais, de aumento de sua visibilidade institucional, e de um monitoramento proativo de oportunidades. Você que acompanhou nossos informes mensais, pode ver tudo o que fizemos ao longo destes dois anos. Não foi fácil, mas foi extremamente prazeroso.

Como parte do processo de conclusão desta gestão, vimos a público apresentar o balanço simplificado dos recursos financeiros administrados pela SBEQ no período.

Quando assumimos a Direção, em setembro de 2019, um ano de Encontro Brasileiro para o Estudo dos Quirópteros, a SBEQ tinha 151 sócios adimplentes, e R$ 13.085,15 em caixa.

Em 2020, já em meio à pandemia, conseguimos manter 52 sócios adimplentes. E em 10 de setembro de 2021, a SBEQ tem 78 sócios adimplentes (sendo 29 deles novos sócios), e R$ 30.210,04 em caixa.

Texto do seu parágrafo.png

Além destes recursos em caixa, a SBEQ também conseguiu captar R$ 148.567,20 por meio da submissão de um projeto para acessar recursos de compensação ambiental espeleológica, oriundos da Vale S.A., e viabilizados por meio do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas – CECAV/ICMBio/MMA. Pelas regras desta compensação espeleológica, estes recursos financeiros são administrados pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS – www.iabs.org.br), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sediada em Brasília, e não são depositados na conta corrente da SBEQ.

Esta captação foi inédita na história da SBEQ e permitiu o estabelecimento de dois programas de bolsas de pesquisa, sendo os recursos assim alocados:

R$ 30.000,00 para o Programa Pequenas Bolsas em Biologia, Ecologia e Conservação de Morcegos, que distribuiu seis bolsas de R$ 5.000,00 cada.

R$ 30.000,00 para o Programa DD – As espécies de morcegos mais desconhecidas do Brasil, que distribuiu duas bolsas de R$ 15.000,00 cada.

O restante dos recursos (R$ 88.567,20) está reservado especificamente para a realização do XI Encontro Brasileiro para o Estudo dos Quirópteros (EBEQ) em 2022.

A conservação e a pesquisa de morcegos brasileiros experimentam grandes desafios e mudar este cenário requer uma ação contínua e prolongada. Concluímos o nosso mandato com a sensação de que conseguimos conduzir a SBEQ de maneira bastante satisfatória considerando este período muito turbulento da história. Como uma Sociedade Científica, temos a percepção que saímos fortalecidos neste processo. Agradecemos a cada um que doou seu tempo e energia para esta gestão, mas agradecemos principalmente a você, que confiou em nós. Muito obrigado.

5.png
6.png
7.png
8.png