SOCIEDADE BRASILEIRA PARA
O ESTUDO DE QUIRÓPTEROS

 

Brazilian Bat Research Society

 

MATA ATLÂNTICA

Foto: Roberto L.M. Novaes

Conheça Nossa Equipe

Roberto Leonan Morim Novaes

Coordenador

Renan de França Souza

Equipe

Rafael de Souza Laurindo

Equipe

Sobre a Mata Atlântica

A Mata Atlântica é um bioma heterogêneo composto majoritariamente por florestas tropicais úmidas, embora também possua florestas sazonalmente secas, campos de altitude e vegetação arbustiva de restinga. Está presente ao longo de uma larga faixa na costa brasileira, se estendendo do Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. A Mata Atlântica é reconhecidamente um dos biomas mais biodiversos do mundo. Porém, é também o mais ameaçado do Brasil, restando menos de 10% da sua cobertura original e os remanescentes florestais estando amplamente fragmentados devido a histórica exploração antrópica. A Mata Atlântica é o bioma mais bem estudado em relação a quiropterofauna, com ocorrência de 98 espécies de morcegos de oito famílias, o que equivale a 54% da riqueza de morcegos conhecida para o Brasil. Além disso, a Mata Atlântica abriga algumas espécies ameaçadas de extinção em nível nacional, além de possuir espécies endêmicas, como Lasiurus ebenus, Dryadonycteris capixaba e Lonchophylla peracchii. Ainda assim, a Mata Atlântica possui diversas lacunas de conhecimento, o que fundamenta a necessidade da continuidade das pesquisas.
 

Ações Propostas

Criação de um curso bianual de capacitação para pesquisas com morcegos da Mata Atlântica. Proposta para criação de um curso teórico e prático para estimular a formação de novas gerações de profissionais interessados em ações de pesquisa e conservação na Mata Atlântica, abordando questões relacionadas a lacunas de conhecimento em história natural, lacunas geográficas, lacunas taxonômicas e proposta de programas de monitoramento e conservação de espécies ameaçadas e/ou endêmicas.

 

Elaboração do relatório do estado de conhecimento da quiropterofauna da Mata Atlântica, complementando as informações publicada por Muylaert et al. (2017, Atlantic Bats). Este documento terá como objetivo (1) organizar uma lista das espécies com ocorrência na Mata Atlântica de uma perspectiva taxonômica, indicando possíveis problemas nomenclaturais e táxons que merecem revisões; (2) realizar análises espacial da diversidade de morcegos da Mata Atlântica, indicando áreas prioritárias para inventários e áreas de relevante interesse para conservação; (3) identificar as principais lacunas no conhecimento da história natural das espécies.

Como citar informações desta página:

Como citar informações desta página: Novaes, R.L.M, Souza, R.F, Laurindo, R.S. 2019. Secretaria Regional da Mata Atlântica. SBEQ 2019.v2.acessado em: 

2020 SBEQ